A Som Livre, gravadora conceituada que já está presente há quase 50 anos no mercado nacional, lançou no fim do ano passado o Austro Music. O selo chega com o objetivo de fortalecer a cena da música eletrônica brasileira e tratar o gênero que mais cresce internacionalmente com a seriedade que ele merece, adaptando à realidade do país o modelo de negócios já usado na Europa e nos EUA.

Austro - Capa

O conceito utilizado para o nome foi inspirado no deus grego Austro, responsável pelo vento que sopra do Sul e carrega a energia, o ritmo e as referências de onde passa para seu próximo destino. As nuvens causadas por ele estão sempre cheias de vibrações que, quando se esbarram, criam batidas constantes, originais e marcantes. Dessa mesma forma, a gravadora introduz novos sons ao mercado, com a vibração e energia que são características dos seus artistas.

Para dar vida ao Austro, os produtores que fazem parte da gravadora já carregam nomes fortes e grande visibilidade no mercado. Gui Boratto é um deles; ele lançou em 2016 por este selo seu novo álbum “Best Of”, com seus maiores sucessos dos últimos 10 anos. A dupla Elekfantz, que tem um dos Live Acts mais desejados do mercado atual, trouxe para a gravadora suas criações “To Be Bone” e “Blush”. Outro artista é o WAO, que tem se destacado com seus remixes de ícones mundiais como Snoop Dogg e Shakira. Para fechar a bela seleção, o produtor gaúcho D.I.B e o duo referência em EDM, Naza Brothers. Essa é só uma introdução do Austro que já consegue demonstrar qual seu estilo, pretensões e forças.

Austro - Artistas

O Austro se propõe a atuar em três frentes: casting, com a contratação de artistas de representatividade do meio; licenciamento de conteúdo nacional e internacional; e eventos, por meio de parceria com empresas referência para curadoria e negócios.

Ao acessar as redes sociais da Austro você logo percebe algo diferente. As cores e o design utilizados para personificar a marca são atraentes e convidativas, com uma mescla da noite ao ambiente urbano e à natureza. A comunicação é feita em primeira pessoa através de uma Deusa, que teve sua arte desenvolvida pelo coletivo de ilustradores brasileiros da Bicicleta Sem Freio. Ela dialoga e apresenta novidades sobre os artistas da gravadora e playlists criadas de acordo com estilos musicais. O conteúdo criado vai muito além da venda de seus releases e torna muito mais interessante o contato da música com o público interessado.

Durante o Rio Music Conference, o selo Austro estará presente em dois painéis. No primeiro, “A música eletrônica além das pistas”, será discutida a busca por oportunidades no mercado da música eletrônica através de plataformas de streaming como Youtube e Spotify, publicidade e relacionamento com marcas, sync, publishing e a seleção de músicas para programas de TV, novelas, entre outras (15/02, 16h – Sala Fusion). No segundo, o tema será “O processo de lançar músicas por um selo”, que trata deste contato desde o A&R, o processo de recebimento e aprovação da master, licenciamento nacional e internacional, aprovação de remixes e a utilização de samples, até a elaboração do contrato, publishing, lançamento e divulgação (17/02, 19h – Sala MAR).